« Voltar para Meio ambiente

Meio ambiente

MEIO AMBIENTE

07 JUN, 2018 Autor: José Roberto Abramo
MEIO AMBIENTE (07/06/2018)

Quero salvar o meu planeta. Isto parece egoísta mas, não temos outros planetas conhecidos de outras pessoas ou, onde possamos viver. Ao salvar este planeta, salvamos o de todos.

 


“TUDO COMEÇA DE ALGO PEQUENO, UMA FLORESTA COMEÇA DE UMA SEMENTE, COMO UMA REVOLUÇÃO COMEÇA DE UMA IDEIA”

A Natureza é inesgotável?

A sociedade de consumo e o meio ambiente global

Nos últimos séculos, e mais especificamente, depois da revolução industrial desenvolvemos tanto como sociedade em termos de tecnologia que, a ideia na generalidade era a de que, a natureza seria apenas fonte de matéria-prima e de energia, para nossos projetos industriais.  E seria infinita.       

O processo de urbanização cresceu e após a 2ª Guerra Mundial isto se expande de tal forma que este avanço em conjunto com a industrialização e o crescimento das economias, promove uma degradação ambiental. Algumas das consequências da expansão são irreversíveis em termos de degradação do meio ambiente, e as luzes vermelhas se acendem.
 Quero salvar o meu planeta.

Isto parece egoísta mas, não temos outros planetas conhecidos de outras pessoas ou, onde possamos viver.

Ao salvar este planeta, salvamos o de todos.  

“TUDO COMEÇA DE ALGO PEQU
Some-se a isto que, os países subdesenvolvidos procurando resolver seus conflitos internos, partem para um desenvolvimento a qualquer custo, no esteio da ideia do mundo desenvolvido de que se tem de crescer para se perpetuar e operar se livrando de crises sociais.          

A luz vermelha definitiva se acende em 1972, e na cidade de Estocolmo temos a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, o Homem e suas Ações sobre ele.

E a ideia central era a de que deveríamos estudar, nos mobilizar e fazer escolhas de desenvolvimento estruturado, de modo a atender tanto os países desenvolvidos, quanto aos em desenvolvimento, e assim atenuar a agressão ambiental.

Mas, o terceiro mundo subdesenvolvido precisava e precisa, a qualquer custo de crescimento econômico, uma vez que estava separado do progresso a uma distância imensa comparado ao primeiro mundo desenvolvido e tecnológico. E o planeta suportaria? E como fazer então com a qualidade de vida e ao mesmo tempo a preservação da natureza?           

O embate entre desenvolvimento versus meio ambiente só foi retomado em 1987, quando foi publicado pela Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento da ONU em um estudo denominado Nosso Futuro Comum. Este passou a defender um desenvolvimento para todos, de forma equilibrada, atenuando as posições antagônicas surgidas em Estocolmo.

O Consumismo desenfreado não é apenas deletério para o ganho pessoal das pessoas e famílias, onde se critica o gasto desnecessário e a geração de lixo supérfluo. É também um quadro cultural, associado, é claro, ao estilo de vida moderno. O consumo está associado à produção de um sem número de produtos que necessitam de matéria prima e de água e que poluem após o uso, o ambiente na forma do lixo nem sempre degradável.

Desenvolvimento sustentável:

Será o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações, mas principalmente, o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro?

Porém, as sociedades planetárias necessitam de coisas diferentes dadas às suas peculiaridades, inclusive dentro de uma mesma sociedade. Como harmonizar isto tudo?

A publicidade, crédito e a explosão de consumo

Observando de uma perspectiva sócio-cultural, que é pautada nos valores e benesses do consumo, para a conformação daquele ente de prazer subjetivo ou do concreto conceito da necessidade para a sobrevivência nesta sociedade atual. O grande eixo da publicidade é a da crescente preocupação do ser humano com a responsabilidade sobre si e quanto aos outros no entorno da ideia de consumo responsável. E, mais do que isto, consumo sustentável. E assim a publicidade deve seguir esta orientação também.

O dia 05 de Junho é comemorado oficialmente como o dia do Meio Ambiente no mundo inteiro.

As palavras em xeque são Conservação, Preservação, Sustentabilidade, Proteção e Política Ambiental.

Em 5 de junho, 2018 a ONU Meio Ambiente e o governo da Índia, celebram o Dia Mundial do Meio Ambiente, com o tema “#AcabeComAPoluiçãoPlástica”. Neste dia convida governos, setor privado, comunidades e indivíduos a reduzir a produção e o consumo excessivo de produtos de plásticos descartáveis. Estes vilões contaminam nossos oceanos, prejudicam a vida marinha e afetam a saúde humana.



Considerando a evolução da vida em nosso planeta, muitas espécies animais foram extintas, devida à própria natureza, a partir glaciações, alterações ambientais abruptas causadas por inundações e erupções vulcânicas. Mas atualmente a população de certas espécies está encolhendo em escala de velocidade bem maior que a natural e animais bem conhecidos figuram na lista, como elefantes, girafas e abelhas, por ação inclusive das atividades do ser humano.

O mais amplo e recente alarme foi dado pela organização World Wildlife Fund (WWF) e a Zoological Society of London (ZSL), em um relatório no qual indicam que mudanças climáticas, atividades agropecuárias e de extração de recursos naturais e a caça ilegal estão dizimando populações de mamíferos, pássaros, peixes, anfíbios e répteis. De acordo com o documento, a população dessas espécies sofreu uma baixa de 58% desde os anos 1970. A média de redução anual entre os animais, de 2% ao ano, tende a se manter ou a piorar. Nesse ritmo, as perdas podem chegar a 67% até 2020.

Água

Economicamente falando, a água é parte que resolve as equações em questões sociais quando as relaciona com o meio ambiente. A demanda de água serve ao consumo, produção de energia, eletricidade, produtos industriais, e em todo o mundo, e mais, a irrigação na agricultura responde por cerca de 70% do consumo de água; 20% vão para a indústria e os 10% restantes destinam-se ao uso doméstico.

Em resumo, o problema a ser equacionado é, como a água vai ser utilizada para garantir qualidade de vida e como evitar poluir suas fontes? Cerca de 3% apenas é a água que a humanidade pode utilizar, de toda a água que o planeta possui. As cidades são as grandes vilãs ao despejar nos rios e lagos grandes quantidades de resíduos e detritos.

Podemos considerar que apenas 1% dos rios que passam por cidades no Brasil, por exemplo, tem qualidade da água no nível ótimo. Uma metade tem qualidade entre boa e regular, outra metade a qualificação cai a ruim ou péssima. Nas áreas rurais a situação é um pouco melhor. A maior parte dos poluentes encontrados nos rios é formada por esgotos urbanos. E além disto tudo, o índice de desperdício da água no Brasil chega a 40% entre a produção e os domicílios.

A OMS aponta que 88% das mortes por diarreia no mundo são causadas pelo saneamento inadequado, enquanto o Unicef demonstra que essa é a segunda maior causa de mortes entre crianças de 0 a 5 anos.

Ajustamento Ambiental

O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) é um instrumento extrajudicial de “tratamento dos conflitos ambientais" que analisa como têm sido aplicados e desenvolvidos no campo ambiental as políticas e acordos, reconfigurando estratégias de ação de instituições públicas, privadas e não governamentais nos casos de conflito ambiental, provocados pelas práticas ambientalmente agressivas e violadoras de empresas.

Isto demonstra que governos e instituições internacionais estão empenhadas em preservar, ajustar e proteger.

Aliás, o TAC é um instrumento de tratamento de conflitos, ou uma espécie de acordo, que tem como objeto a adequação da conduta de um violador ou potencial violador de um direito transindividual -- o direito ao meio ambiente é um exemplo que incide sobre vários indivíduos ou sociedade --  às exigências legais.

Elementos essenciais para realização do direito humano ao meio ambiente:

“Consideramos que a realização plena do direito humano ao meio ambiente, essencial à sadia qualidade de vida, inclui:

a) proteção contra a contaminação, a degradação ambiental, e contra atividades que afetem adversamente o ambiente, ou que ameacem a vida, a saúde, a fonte de receitas, o bem-estar e a sustentabilidade;

b) proteção e preservação do ar, solo, água, flora e fauna, e dos processos essenciais e áreas necessárias para manter a diversidade biológica, os recursos naturais e os ecossistemas;

c) o mais alto padrão de saúde que se possa alcançar;

d) alimento, água e ambiente de trabalho seguro e saudável;

e) moradia adequada, posse da terra, e condições de vida em um ambiente seguro, saudável e ecologicamente sadio;

f) acesso à natureza de maneira compatível com a ecologia, e com a conservação e uso sustentável da natureza e dos recursos naturais;

g) preservação de lugares únicos”.
      
Copiado integralmente de: www.turminha.mpf.mp.br

Para uma pesquisa que vise entender a quase totalidade das necessidades, conflitos e preocupações nesta área de Meio Ambiente, pode-se estender aos termos:

Degradação ambiental; Termo de Ajustamento de Conduta (TAC); Fitopatologia; Fitossanitário; APP (Área de Preservação Permanente); APA (Área de Proteção Ambiental) Mananciais; Restinga; Mangue; Compensação Ambiental; Tratamento de Efluentes Desmatamento; Área Antropisada; Manejo Sustentável; Cooperativas; Reciclagem; Reaproveitamento; Nascente; Tratamento de Esgotos e Saneamento; Queimadas.
 
 
Espero que o post seja de bom uso para as pessoas tomarem conhecimento deste assunto e que possam estar aptos a pesquisar para entender mais profundamente, a partir deste resumo.
 
 
 
Referências:
 
https://mostraecofalante.wordpress.com/2013/11/01/agua-problema-ambiental-economico-de-saude-e-de-gestao/
 
https://www.revistaplaneta.com.br/a-natureza-encolhe/
 
http://www.snpcultura.org/consumismo_quadro_cultural_comportamento_social.html
 
http://www.conteudojuridico.com.br/artigo,a-falencia-do-modelo-consumista-de-desenvolvimento-e-a-ascensao-do-desenvolvimento-sustentavel,36154.html
 
https://www.cantovivo.org/blog
 
http://www.scielo.br/pdf/gal/v13n26/v13n26a16.pdf
 
https://br.boell.org/pt-br/2015/01/14/termo-de-ajustamento-de-conduta-tac-nos-conflitos-ambientais
 
http://www.mma.gov.br/estruturas/a3p/_arquivos/cartilha_a3p_36.pdf
 
https://iema.es.gov.br/Media/iema/Downloads/GEA/2016.12.13%20-%20GEA%20-%20Entre_Clima.pdf
 
http://www.turminha.mpf.mp.br/para-o-professor/publicacoes/Direito%20Humano%20ao%20Meio%20Ambiente.pdf
 
O vídeo abaixo dá dicas interessantes, não deixe de assistir:

 

 

 

Vídeos

Comentários

Nenhum comentário feito. Seja o primeiro!

Deixe um comentário:

[ Não será exibido ]
 
 

Mais Meio ambiente

Meio ambiente, lixo, preservação, sustentabilidade

23 OUT, 17 Autor: José Roberto Abramo

Vamos fazer um breve resumo de cada eixo.

SAIBA MAIS

ÁGUA

26 OUT, 16 Autor: José Roberto Abramo

Programa : TÁ NA REDE

SAIBA MAIS

PETRÓLEO

21 OUT, 16 Autor: José Roberto Abramo

Petróleo, sua natureza e necessidade na civilização. E ainda, a História do PRÉ-SAL. (arquivo em vídeo)

SAIBA MAIS

1 2 > >>
LINK SABER - CURSO UM TORQUE - VAIALI.COM
(32) 99924 - 5729
Rua: Marechal Deodoro nº 982 (parte Alta) Juiz de Fora MG